sábado, 29 de setembro de 2018

TRÊS MOTIVOS PARA NÃO VOTAR NO PT


Além dos 500 motivos já sabidos, decorados  e a cada momento relembrados para não se votar no PT, vou apresentar os meus motivos particulares para evitar que tal legenda reassuma o poder.

Vou começar com um motivo que diz respeito diretamente a nós, inssanos, para refrescar a combalida memória dos colegas. O modo maquiavélico como o governo praticamente nos obrigou a trabalhar 40 horas semanais. Desde muito tempo todos os servidores do INSS trabalhavam 30 horas, inclusive o edital do meu concurso especificava essa jornada de trabalho. Um belo dia recebemos um aumento de salário significativo, porém,  seis meses depois, já acostumados com o novo contracheque,  fomos informados que esse valor só permaneceria para quem trabalhasse 40 horas, senão voltaríamos ao salário anterior. Tal aumento de carga de trabalho anulou o aumento de salário, mas parece que muitos servidores não se deram conta da má fé embutida na ação. Anos depois, quando estava no poder aquela senhora divertida – confesso que tenho uma certa inveja da Dilma, nem nos meus melhores momentos consigo falar tanta besteira junta – devolveu algumas agências o direito das 30 horas. E todos os beneficiados ficaram muitos felizes com a benesse. Inclusive, eu, é certo, mas minha memória é bastante ampla para acomodar tudo o que eu observo, o que me permite fazer análises conclusivas mais amplas.

Minha memória me leva ao segundo motivo para não votar no PT. Foi nos jogos panamericanos de 2007, quando dois boxeadores cubanos, não satisfeitos, como o resto da equipe, em comprar aqui artigos de luxo tais como sabonetes, desodorantes e papel higiênico (dizem que em Cuba o melhor jornal para limpar a bunda é o jornal oficial, porque os outros soltam muita tinta), fugiram da competição pretendendo pedir asilo político no Brasil. E o que fez o senhor Lula? Devolveu-os para a Cuba, alegando que eles estavam perdidos e queriam voltar para casa. Felizmente, em outra oportunidade, eles se “perderam”  na Alemanha e por lá ficaram.

O terceiro motivo é para mim o mais grave de todos e expõe pefeitamente o caráter do presidiário de Curitiba. Ele iria Cuba, em 2010, para visitar o ditador local, quando dissidentes políticos pediram, a ele, em carta, que intercedesse junto a Fidel para que libertasse  um preso político (categoria que Lula arroga para si presentemente e sem razão) que estava em greve de fome. Orlando Zapata, já estava sem comer há 83 dias e tinha em Lula sua última esperança. E o que fez o santo Lula? Nada. O que lhe custaria dizer a Fidel uma palavra em favor do rapaz? Podia não resultar em nada, entretanto faria o que estava ao seu alcance para salvar o preso, que morreu dias depois, de inanição. São os atributos morais que Lula não possui,  tais como solidariedade, compaixão e respeito ao próximo que distinguem uma pessoa que realmente se pode chamar de ser humano, do ser desprezível que ele é. E sendo esse ser abjeto a alma e essência do PT, não podemos permitir que este partido venha outra vez governar o Brasil, com suas roubalheiras, perversões sociais e tendências liberticidas.


#forapt   #luladeusmelivre

Nenhum comentário:

Postar um comentário